Tratamento com ozônio é aposta no combate à cárie

Há mais de cem anos, o ozônio é um gás conhecido na medicina por sua eficiência no combate de micro-organismos, como bactérias, vírus e fungos. É com base nisso que muitos dentistas passaram a utilizá-lo em diversos tratamentos, principalmente nos casos de cárie.

?Utilizo ozônio todos os dias e para todos. Uso em irritações ou inflamações de gengiva e em tratamento de canal. Se for uma infecção muito severa, será necessária mais de uma sessão?, diz o cirurgião-dentista da Natus Saúde, Carlos Coachman.

Segundo o especialista, o ozônio abaixa a quantidade de bactérias na região tratada, evita a volta da cárie e ainda dificulta que as bactérias consigam chegar até o nervo do dente. ?No caso da cárie, faço a remoção e antes de restaurar aplico o ozônio?.

Coachman ressalta que não há contraindicações a esse tratamento: ?O ozônio é um gás super conhecido, o O3, que seria um oxigênio de potência mais forte. Uma vez dentro do organismo, ele cumpre seu papel e depois se transforma em oxigênio comum, não fazendo mal para o ser humano?.

O preço também é atrativo. Cada aplicação sai, em média, R$100, porém o número de aplicações necessárias depende da gravidade do problema bucal.

Alguns dentistas são relutantes a esse tratamento e questionam sua eficácia. O argumento é que ainda não há uma pesquisa científica que comprove os benéficos do ozônio. Para Carlos Coachman, isso tudo só dificulta a expansão desse procedimento. ?Há mais de cem anos a medicina conhece os benefícios do ozônio para o combate de micro-organismos. A vantagem deste tratamento é que ele é mais eficiente que o antibiótico, que combate uma ou algumas bactérias, o ozônio combate todas? finaliza.